domingo, 6 de abril de 2014

Aquela dor constante apertando o peito, mostrando que não tem como saber se o caminho é certo ou é errado ou não é nenhum dois, por que certo e errado não existem.
Eu não sei, antes eu tinha algumas certezas na vida, poucas assim, hoje em dia é nada. Hoje em dia é nada de nada. Vazio por que é.
Levanto por que preciso, não desisto por que desistir não é uma opção, mas peraí, esqueceram das outras opções, cadê?