quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Acho lindo, ta tudo lindo.
O que conta, nos final das contas (haha), é ter mais alegrias do que tristezas pra deixar na história. =]

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

E eu tenho mania de começar as frases com "e", como se antes de dizer o que estou dizendo existisse outra coisa, outra hipótese, outra linha de pensamento. E existe. Assim, nunca há limitações, sempre há uma outra mensagem não dita, mas que pode ser perfeitamente imaginada e entendida por quem a lê. E isso nunca é definitivo, por que além de existir outras possibilidades infinitas, diga-se de passagem, eu ainda posso estar errada. Saca? Nada é o que parece ser, nada é o que se lê, vê ou escreve, tudo é o que se vive e só.

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Todo mundo pensa que sabe e que os outros de nada sabem. O que leva a um denominador comum; ninguém sabe porra nenhuma.
A falsa sensação de superioridade através de falsa informações. Já passou pela cabeça de vocês que vocês podem não saber de nada, nadinha? Que existe a possibilidade de que tudo que vocês julgam ser real, na verdade é uma mentira?
Isso passa pela minha cabeça todos os dias, todinhos. Espero o dia em que meu barco fure o cenário e as câmeras sejam enfim desligadas, como se um interruptor fosse desligado e a vida real aparecesse em um piscar de olhos. Estaríamos todos sendo manipulados por um roteirista fanfarrão, tirando deliberadamente com a nossa cara, inventando deuses, amores, relações inexistentes e conflitos infinitos? Seríamos apresentados na sessão da tarde como; "Uma turminha da pesada, sempre se metendo em confusões." Triste destino. Alguém por favor, liga a luz?